Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física

Nosso trabalho de assessoria e consultoria em Imposto de Renda Pessoa Física – IRPF, visa orientar, planejar, elaborar e entregar a declaração de acordo com a legislação vigente do país. Assegurando ao contribuinte, a correta entrega da obrigação. 

Vantagens ao contratar os nossos serviços

Possuímos experiência de 20 anos na área contábil;

Nossos profissionais passam por constantes treinamentos;

Somos especialistas na área;

O melhor custo x benefício.

Contrate logo sua declaração e receba sua restituição já no 1º lote.

Contribuintes que receberam mais de R$ 28.559,70 – uma média de R$ 2.379,98 por mês – em rendimentos tributáveis (salário, aposentadoria ou pensão) ao longo dos 12 meses do ano passado deverão prestar contas com o leão.

Também são obrigados a apresentar a declaração de Imposto de Renda ao Fisco todos aqueles que possuem bens acima de R$ 300 mil, compraram ou venderam ações na Bolsa de Valores e passaram à condição de residentes no Brasil ao longo do ano passado.

A transmissão da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física iniciará no dia 02/03/2020 e o prazo final de entrega será o dia 30/04/2020. 

O valor mínimo da multa por atraso da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física é de R$ 165,74, ou 20% do imposto devido, a cobrança será pelo maior valor.

A Receita Federal faz a restituição do imposto de acordo com a ordem de entrega das declarações. Portanto, quanto antes você entregar a sua Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, antes você receberá a sua restituição. O 1º lote está previsto para ser pago em 15/06/2020 e o último lote em 17/12/2020.

Sim, caso o seu rendimento anual atinja o valor de R$ 28.559,70 na pessoa física, ou tenha incorrido em algum dos outros fatos descritos ao lado, o titular estará obrigado a declarar sob pena de multa.

O segredo é declarar corretamente! Para isso, contrate um profissional habilitado para elaborar entregar a sua Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física. Erros comuns praticados por pessoas que não têm familiaridade com o assunto são os que mais geram malha fina e prejuízos aos contribuintes.

Se a sua situação é de prestador de serviços autônomo e você tenha atingido o rendimento anual de R$ 28.559,70, também terá que declarar. 

Tome muito cuidado com isso, pois as administradoras de cartões, repassam informações de pagamentos à Receita Federal, gerando malha fina aos contribuintes de forma inesperada.

O imposto devido apurado na Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, pode ser parcelado a partir da opção feita na entrega da DIRPF. O pagamento das parcelas pode ser feitos por meio de Darf ou débito automático em conta corrente.

Agende o seu atendimento ao lado.

X
Olá, em que podemos ajudar?